CAIXA DE MUDANÇAS 3 MARCHAS

Literatura técnica sobre OPALA! Leia e poste aqui alguma literatura técnica interessante sobre nossos carros!

CAIXA DE MUDANÇAS 3 MARCHAS

Mensagempor sapao » Ter, 05 Set 2006 1:50 pm

A caixa de mudanças de 3 velocidades do CHEVROLET OPALA é do tipo convencional, com todas as três marchas sincronizadas. Seus elementos principais são a árvore primária, a árvore secundária, o trem de engrenagens intermediário "carretel", a engrenagem intermediária de marcha ré e seu eixo. A árvore primária é sustentada por um rolamento alojado na carcaça da engrenagem em sua parte posterior, enquanto sua extremidade anterior se apóia em uma bucha prensada numa cavidade da parte posterior da árvore de manivelas. As estrias da árvore primária engrenam nas estrias do cubo do disco da embreagem. A árvore secundária incorpora as engrenagens corrediças e os cubos de sincronização e sua extremidade anterior se encaixa em um mancal de 15 roletes situado na cavidade da árvore primária. Sua parte média se apóia em um rolamento alojado na carcaça da caixa e suas estrias se encaixam nas estrias da luva da árvore de transmissão. O trem de engrenagens intermediário tem seu eixo apoiado em duas carreiras de roletes em ambas as extremidades, em um total de 92 roletes. Nos modelos a partir de 1971, o trem de engrenagens é uma peça única, não tendo mais o eixo separado e suas extremidades se apoiam em rolamentos de roletes, constituindo esse detalhe a diferença básica entre os dois modelos. A engrenagem intermediária de marcha a ré tem seu eixo apoiado em mancais usinados na própria carcaça e travado por uma esfera de travamento. As engrenagens possuem dentes helicoidais projetados para sustentar torções elevadas e altas velocidades com o mínimo de atrito, sem gerar, portanto, calor excessivo e ruídos durante o funcionamento. A troca de marchas é feita por um sistema composto de alavanca de mudanças, trambulador, tirantes, braços, garfos e luvas. O manejo correto da caixa, a troca de engrenagens no devido tempo, com o emprego correto da engrenagem proporcionam longa duração a esse mecanismo, usinando com tolerâncias mínimas a alta precisão, mesmo se tratando de uma fabricação em série. SERVIÇOS MECANICOS NA CAIXA DE MUDANÇAS RETIRADA - Coloque o carro no elevador, cavaletes ou valeta. Retire o radiador, depois de esvasiá-lo e prenda o motor com uma talha ou girafa. Desligue os liames que se prendem a caixa: cabo flexível de comando da embreagem, varetas de mudanças e cabo de velocimetro. Retire a árvore longitudinal e coloque o copo vedador M-680763 na extremidade da caixa para evitar vazamento do óleo, ou drene a caixa antes da operação. Solte os parafusos que prendem a extensão na travessa Incline o conjunto do motor-embreagem-caixa de mudanças até que esta se liberte do alojamento no assoalho. Retire então os 4 parafusos de fixação da travessa e afaste-a. Retire os parafusos que prendem a carcaça da embreagem ao bloco do motor e retire a caixa, puxando-a para traz, com cuidado para não danificar o disco da embreagem. INSTALAÇÃO - Naturalmente, a instalação se faz em sentido inverso ao da remoção, tomando-se os cuidados seguintes: A introdução da árvore primária através das estrias do disco e na bucha do volante do motor deve ser feita cuidadosamente. Os parafusos de fixação da carcaça ao bloco devem ser apertados alternadamente e progressivamente. Na instalação dos liames de controle ligue primeiramente o de 2 e 3 e depois o de 1 e marcha ré. Proceda a regulagem dos liames como se detalha adiante. Abasteça a caixa com 1,3 litros de óleo Elco SAE 90, hipoide (MIL-L-2105B) DESMONTAGEM DO CONJUNTO Retire o óleo pela extremidade posterior, se ainda não drenou a caixa. Monte o conjunto no suporte de bancada M-680751. Retire a trava da engrenagem do sem-fim do velocímetro e puxe a engrenagem com a mão. Na versão taxi, a engrenagem é de aço e é retirada com auxílio da ferramenta M-680759. Retire o anel de trava da árvore secundária com auxílio do alicate M-680761. Retire os parafusos de fixação da caixa a carcaça da embreagem e retire a carcaça da caixa de mudanças com a ferramenta M-680767. Levante o eixo do trem de engrenagens com a ferramente M-680768 o suficiente para libertar o mancal na carcaça da embreagem e afaste o trem de engrenagens (guarde as arruelas aspaçadoras). Retire o conjunto da árvore secundária, guardando o anel do sincronizador de 3 velocidade. Retire também a capa retentora do rolamento da árvore primária e seu anel de trava. Retire o conjunto da árvore primária com a ferramenta M-680752. Para retirar o rolamento da carcaça da caixa de mudanças, abra o anel com a ferramenta M-680756 e force o rolamento com a ferramenta M-680752-1 e a prensa. DESMONTAGEM DA ÁRVORE PRIMÁRIA A árvore primária se constitui de poucas peças e se preciso desmontá-la, proceda assim: Prenda a árvore em uma morsa e empregando a chave M-680753, retire a porca retentora e o rolamento da árvore primária. Lembremos que a porca possui rosca esquerda. Para retirá-la, vire a chave a direita. O rolamento se retira com a prensa e a ferramenta M-680764-1 e 2. MONTAGEM DA ÁRVORE PRIMÁRIA Monte primeiramenta o rolamento pelo lado oposto, com auxílio das ferramentas M-680764-1 e 2, e um tarugo e da prensa. Aperte a porca girando-a para a esquerda. DESMONTAGEM DA ÁRVORE SECUNDÁRIA Retire a luva de sincronização da 2 e 3 e marque a posição da luva no cubo de sincronização. Guarde as chavetas e a mola. Retire o anel de trava do cubo de 2 e 3 velocidades, retire a mão o cubo e a engrenagem livre da 2. Quarde a mola. MONTAGEM DA ÁRVORE SECUNDÁRIA Monte o conjunto sincronizador de 1 marcha, observando que a parte mais curta do cubo fica voltada para a extremidade estriada da árvore. Coloque o conjunto de sincronização da 1 com a engrenagem com auxílio da prensa e das ferramentas M680764-2 e M-680765. Prense o cubo com cuidado alinhando as chavetas com seus respectivos entalhes do anel sincronizador. Monte o cubo de sincronização de 2 e 3. Insira sobre a extremidade curta da árvore a engrenagem livre da 2 com seu anel sincronizador. Observe que o lado cônico da engrenagem fica voltado para cima. Monte na árvore o conjunto sincronizador de 2 e 3 marchas. Na montagem, o calço interno saliente do cubo deve estar voltado para cima. Verifique se os entalhes dos anéis sincronizadores estão alinhados com a chaveta do cubo. Coloque por fim o anel de trava do conjunto de 2 e 3 velocidades nas ranhuras da árvore secudária. MONTAGEM DO CONJUNTO DA CAIXA Coloque na caixa o conjunto da árvore primária com auxílio da prensa, tendo lubrificado o rolamento. A seguir, coloque o flange retentor do rolamento com sua junta na carcaça da embreagem. Coloque o anel de trava da árvore secundária em sua ranhura na carcaça e monte o rolamento. Para montar o rolamento, coloque-o entre as duas partes da ferramenta M-680762. Coloque a ferramenta no alojamento do rolamento e aplique a prensa até que o rolamento fique preso pelo anél de trava. A seguir, coloque a engrenagem de marcha ré e seu eixo, tendo o lado abaulado dos dentes voltado para a frente da carcaça. Ao introduzir o eixo, observe e alinhe a cava do eixo provida de esfera com respectivo recorte no mancal da carcaça. A instalação do eixo se faz de fora para dentro. Fixe a carcaça da embreagem no suporte ferramenta M-680751. Use graxa dura para fixar os 15 roletes do mancal da árvore primária, onde vai se olojar a extremidade da árvore secundária. Instale então a árvore secundária no mancal da árvore primária. Coloque os 6 espaçadores e os 92 roletes (metade de cada lado) nos modelos 69-70. Nos modelos a partir de 1971 coloque o rolamento de roletes. Coloque o espaçador com sua lingueta na cava da carcaça, untando-a com graxa para impedir seu deslocamento na montagem (mod. 69-70). Instale o conjunto do trem de engrenagens intermediário, inserindo manualmente seu eixo o máximo possível no mancal da carcaça. Estando os dois conjuntos das árvores montados na carcaça da embreagem, monte a carcaça da caixa de mudanças sobre esta, substituíndo a junta com auxílio da prensa manual e da ferramenta M-680752. Os parafusos de fixação das carcaças são aparafusados progressivamente e antes do aperto final, verifica-se se todas as peças estão devidamente assentadas. Coloque o anel de trava do rolamento de apoio da árvore secundária. Resta instalar a engrenagem sem fim do velocimetro, operação que é feito a mão nos modelos convencionais e com auxílio da ferramenta M-680758 nos taxis. Monta-se na carcaça da caixa a sua extensão, substituindo a junta e também o vedador de óleo. DESMONTAGEM DA TAMPA LATERAL Na tampa lateral prende-se o conjunto dos garfos de mudanças e seus pertences. Para retirá-la, estando já desligados os liames de controle, retire os 4 parafusos que a prendem na carcaça. Retire o garfos. Retire depois os 2 parafusos de fixação dos braços de comando e retire os eixos. Retire a trava de pressão do eixo dos braços seletores de cames. MONTAGEM DA TAMPA LATERAL Realize as operações descritas em sentido inverso. A fim de não danificar o vedador, use a ferramenta M-680754, uma guia de montagem. Na montagem dos braços seletores, não trocá-los, observando as seguintes diferenças: O superior tem lingueta retorcida para cima na parte mais longa. Essa disposição permite que a mola fique ancorada às linguetas na posição horizontal. A tampa se monta com a junta nova, encaixando perfeitamente os garfos nas respectivas luvas. Se for preciso substituir os vedadores da tampa, use a ferramenta M-680754 e um martelo para colocar o vedador novo. Essa substituição pode ser feita sem retirar a caixa de mudanças do veiculo. Levante o carro em elevador ou cavaletes ou use uma valeta. Retire a árvore longitudinal e recolha o óleo em um vasilhame limpo. Apoie o motor em um cavalete em sua parte posterior e solte a travessa do coxim da extensão. Retire a extensão. Retire a trava e a engrenagem com a mão no tipo convencional ou usando o extrator M-680759 com a ferramenta M-680687 nos taxis. Instale a nova engrenagem. No caso dos taxis, use a ferramenta M-680758. Realize depois as operações descritas em sentido inverso. SUBSTITUIÇÃO DO VEDADOR DE ÓLEO DA EXTENSÃO Realise todas as operações descritas no item anterior, até a remoção da extensão. Retire o vedador com o martelo corrediço e a ferramenta M-680755. Instale o novo vedador com a ferramenta M-680760 e um martelo. Instale a extensão e realize as outras operações em sentido inverso. Retire a extensão como ficou explicado. A bucha é extraída de fora para dentro com o tarugo ferramenta M-680766 e uma prensa. A bucha nova é colocada de fora para dentro com auxílio da prensa e da mesma ferramenta. REGULAGEM DOS LIÂMES DE CONTROLE DAS MARCHAS Coloque no lugar os liâmes de 1 e ré e de 2 e 3 sem apertar os parafusos. Coloque as alavancas de controle na posição de ponto-morto. A linha que passa pelo centro da alavanca do tubo de mudanças da coluna da direção deve fazer um ângulo de 11º +/- 1º com a linha horizontal. Em um raio de 4,4mm, as linhas centrais das alavancas devem estar dentro de 0,25mm antre sí, depois do aperto final dos parafusos das alavancas da caixa de mudanças e dos liâmes de controle.
Imagem
Avatar de usuário
sapao
Site Admin
 
Mensagens: 521
Data de registro: Seg, 14 Mar 2005 1:21 pm
Localização: Boituva/sp

Retornar para Literatura Técnica

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 1 visitante

cron